quinta-feira, 8 de abril de 2010

Mulher ...


Invento neste poema,
Um gesto de ternura.
Duas bocas em cena ,
Num momento de loucura.
Num poema que invento,
Há o sorriso de uma criança.
O sabor amargo e lento ,
Num dia de esperança.
É na poesia que invento ,
Que me descubro e acho.
É nela que me lamento ,
Me alegro , morro e nasço.
Neste poema invenção,
Onde me digo e dou .
Existe o grito , a razão,
Daquilo que quero e sou .
Neste poema que digo ,
Existe a voz do meu canto.
Direi tudo o que for preciso,
Seja riso , amor ou encanto.
Neste poema que digo ,
Direi tudo o que quizer .
Direi liberdade , amigo ,
E que sou uma MULHER !

7 comentários:

  1. Tens muito jeitinho margarida, poema excelente...

    Beijos grandes...

    ResponderEliminar
  2. Tens jeito para isto, ly @

    ResponderEliminar
  3. a amiga da Sara ;D
    gostei do blog, em especial deste texto :)
    continua... ;)

    ResponderEliminar

Sugestões ..